fbpx

Blog

photo-1542448491-515005a365d3

Ecoinovação: desenvolvimento sustentável nas empresas

Os desastres ambientais estão batendo em nossa porta, gerando alertas mundo a fora e fazendo com que todos reflitam sobre pequenas ações e suas grandes consequências. Mais recentemente, como exemplo disso, temos a discussão do uso de canudos – devido seu curto ciclo de vida e colaboração com a poluição marítima. Ver o impacto negativo deste produto levou pessoas, empresas e governos a repensar seus atos e a forma que enxergavam os antes “inofensivos” canudinhos. 

Como podemos ver, muito além das atitudes individuais (separar o lixo, conservar a água e consumir de forma consciente, etc), as empresas também estão questionando a responsabilidade que possuem com o cenário ambiental. 

Diferente de uma visão antiquada de “empresa = lucro” (economia linear), as novas gerações e o meio ambiente clamam por empreendimentos que se posicionem como agentes de transformação e inovação em todos os ciclos do negócio (economia circular), levando em consideração que cada decisão gera impactos econômicos, sociais e ambientes que irão reverberar pela eternidade. Deve-se buscar e potencializar aqueles que são positivos, ao mesmo tempo, em que se reduz os negativos. Surge, assim, a ideia de ECOINOVAÇÃO. 

O que é ecoinovação?

O conceito denomina um modelo de negócio ou estratégia empresarial com base na ideia de desenvolvimento sustentável, incorporando-a em todos as operações, com perspectivas como ciclo de vida e cadeia de valor (que vamos explicar ao longo do texto).  

Ou seja, uma empresa é ecoinovadora quando adota práticas sustentáveis em seu dia a dia, remodelando seu processo de produção visando um impacto mais positivo no meio ambiente. Isso inclui todos os pontos da vida do produto/serviço, não apenas aquilo que é desenvolvido dentro da companhia; transporte, tempo de vida útil, investimentos, descarte de matérias, tudo está incluso neste pensamento.

“Pensar em ecoinovação significa um redirecionamento no olhar do empresário para além dos muros da própria empresa. É ser capaz de antecipar possíveis riscos e transformá-los em oportunidades para inovação, ganhos de produtividade e, consequentemente, de competitividade”

Trecho da Cartilha Ecoinovação, do Sebrae

O que significa Desenvolvimento Sustentável?

Aprenda mais sobre esse conceito em nosso texto: "Precisamos falar sobre responsabilidade social nas empresas".

Por que é importante ecoinovar?

Primeiro, temos o motivo mais latente: o fator ambiental. Ao seguir um método ecoinovador, a empresa reduz de forma significativa os impactos no meio onde a empresa está inserida, o que garante a sobrevivência do negócio e da comunidade diretamente ligada a ele. Logo, diminui-se os fatores de risco, otimiza-se a matéria-prima, e amplia-se a produtividade e capacidade técnica.

Como aborda a teoria do equilíbrio de interesses, de Silveira (2010), “Uma empresa que prejudica e empobrece seu entorno (o local onde está inserida) empobrece a si própria e tende a não sustentar sua atuação a médio e longo prazos”. (LUZ, p. 11, 2019).

Arte: Sebrae

Por segundo, não podemos esquecer o “inovar” que compõem o termo. Assim, o segundo motivo aborda algo mais próximo da realidade da maioria das empresa: o mercado empresarial. Para se manter vivo dentre os competidores e os novos comportamentos de consumo do público, os empresários aprenderam há algum tempo que a inovação é uma das principais chaves. 

Além de uma necessidade, a inovação está “na alma” de todo empreendedor, que constantemente busca por novidades e novas formas de ver o mundo ou propiciar experiências. Dessa forma, a ecoinovação instiga que esse sentimento vá além, ao mesmo tempo em que coloca a empresa em vantagem competitiva, destacando-a dentre o restante como pioneira. 

E por que isso? Simples, essas atitudes geram valor de negócio, colocam a companhia à frente das tendências e a adequa às exigências governamentais e ambientais. O que repercute diretamente na nova geração de consumidores, que buscam empresas engajadas, cuja ações estejam alinhadas ao impacto positivo social e ambiental. 

As manifestações europeias e greves estudantis referente às mudanças climáticas, conhecidas como #FridaysForFuture (Sextas pelo Futuro), são um ótimo exemplo de como os novos consumidores valorizam os aspectos ambientais e se preocupam com o futuro do planeta.

Manifestação na Alemanha, em maio de 2019, com placa escrita "Planeta acima do lucro". (Foto: Markus Spiske)

Os cincos passos da  ecoinovação

Para desenvolver um modelo de negócio ecoinovador personalizado para sua empresa, existem cinco passos para guiá-lo. Inicia-se pelo diagnóstico do cenário atual da empresa. Depois, com maior embasamento e conhecimento, passamos para o planejamento de estratégias e revisão de processos, para se estabelecer as ações que serão tomadas. Por fim, mas não menos importante, é hora de avaliar os resultados alcançados e, caso necessário, voltar ao passos anteriores e complementá-los, alterá-los ou aprimorá-los.

1º PASSO
COMPREENDER O CICLO DE VIDA
1º PASSO
2º PASSO
REVISAR A ESTRATÉGIA
2º PASSO
3º PASSO
REPENSAR O MODELO DE NEGÓCIO
3º PASSO
4º PASSO
ESTABELECER UM PLANO DE AÇÃO
4º PASSO
5º PASSO
AVALIAR OS RESULTADOS
5º PASSO

O que é  ciclo de vida?

Todo produto ou serviço possui um tempo de vida e ele abrange muito mais do que o período de produção. Na verdade, ele é composto por elos, começando por sua fabricação, até o transporte, venda, utilização, manutenção e descarte final. Isso também inclui a aquisição de matéria-prima, uso de recursos (como água, solo e energia) e geração de resíduos, valendo para todas as fases.

Conhecer o ciclo de vida do seu produto/serviço significa entender todos os impactos que ele gera, de cunho ambiental, social e econômico. Assim que isso é identificado, é possível rever os pontos que necessitam de melhoria ou inovação, visando sempre melhor qualidade, menor uso de recursos, menor impacto negativo e maior satisfação dos clientes. 

Exemplo de Ciclo de Vida (Arte: Embalagem Sustentável)

Uma boa tarefa para entender isso é colocar no papel todo o percurso que seu produto/serviço faz, partindo de onde vem a matéria-prima em diante, ultrapassando o espaço de sua empresa até o uso e descarte pelo cliente final. Não se esqueça de detalhar e destacar todos os recursos e impactos ao longo do caminho. Depois disso, torna-se mais fácil diagnosticar quais pontos podem ser melhorados. Daí sim, partimos para a busca de estratégias e metodologias sustentáveis que podem ajudar o seu caso. 

Veja o exemplo do vídeo abaixo, desenvolvido pela Sebrae, em parceria com a ONU Meio Ambiente. 

O que é  cadeia de valor?

A cadeia de valor engloba o percurso do ciclo de vida do produto/serviço por meio das atividades desenvolvidas por todos os agentes: empresa, fornecedores, investidores, terceiros, instituições públicas e clientes. 

Neste conceito, a palavra valor representa “a criação de valor econômico (a receita que uma empresa obtém em troca de seus bens ou serviços) de uma forma que também gere resultados positivos para a sociedade, atendendo às suas necessidades e desafios, tendo em conta considerações econômicas, ambientais e sociais” (adaptado pela ONU Meio Ambiente de Porter & Kramer, 2011).

Assim, para que a cadeia de valor seja preservada, é importante que todos os pontos e participantes compartilhem de ganhos positivos. Por isso, torna-se essencial preservar as fontes de matéria-prima, o espaço de atuação da empresa, e o meio ambiente no qual sua comunidade, profissionais e clientela convivem. 

É hora de sua empresa  ecoinovar

Romper a comportamento tradicional para reconhecer o impacto e a responsabilidade empresarial com a sociedade e o meio ambiente é o primeiro passo para se tornar um agente transformador. Depois disso, passo a passo, as empresas podem ir além e realmente inovar de forma ecológica, em todos os seus processos, até o momento auge, em que aplicará isso como cerne de seu modelo de negócio. O benefício é de todos!

Arte: WWF-Brasil

Atenção! Para que o impacto seja verdadeiro, as atitudes também devem ser. Portanto, quando abordamos práticas sustentáveis e responsabilidade, ela deve partir de todos, desde os colaboradores até o dono da empresa. Ações desenvolvidas apenas como jogada de marketing não configuram a ecoinovação, muito pelo contrário, diminuem o movimento e colaboram com o impacto negativo. Fuja do greenwashing!

Não sabe o que é greenwashing?

Sem problemas, temos um texto de nosso blog dedicado a explicar essa prática.

Compartilhe